23
Dez
08

Benfica vs Nacional = Roubo de Igreja

Quem já conhece o meu blog e a minha linha editorial, sabe muito bem que futebol não costuma ser tema tratado. Não obstante, depois de ver o Benfica vs Nacional, isto é, depois de ver uma péssima actuação do Benfica, uns péssimos comentários dos senhores da Sport TV, o anti-jogo indecente e continuado dos jogadores do Nacional da Madeira e a péssima actuação e critérios do Sr. Pedro Henriques, outra coisa não me resta senão dizer: Este futebol nacional é um “ROUBO DE IGREJA”! Admito, é o meu benfiquismo que vem a tona.

Esclareço. O Sr. Quique Flores deve ser o único português (ok, ele é espanhol, isso também pode explicar muito…) que ainda não viu que Suazo e Cardozo simplesmente não combinam, nem no campo, nem fora dele. Claro, isto não explica tudo, até porque não vejo onde é que ele tem a culpa quando um jogador perde a bola e, em vez de a tentar recuperar ou impedir a progressão fácil do adversário, fica antes parado, olhando as botas, ou então os buracos das toupeiras. Solução para isso? Não tenho dúvida: Castigo no final dos jogos! O que não se dá em campo, dá-se fora dele. O clube paga, logo, quer rendimento. Se ele não é oferecido durante o jogo, tem que ser oferecido ou então arrancado a ferros fora dele. É simples.

A exibição benfiquista foi tão fraca, tão fraca que sobrou um pensamento final: O Benfica e os benfiquistas têm que se dar por muito contentes por estarem no primeiro lugar.

Mas a má exibição do Benfica também se deve, em parte, às recentes tácticas do futebol nacional. O Nacional da Madeira nem sequer é o único a utilizar dessas tácticas, quero dizer, aquelas que extravasam os limites do fair-play, há por aí muitos clubes que as praticam e os árbitros gostam. É muito feio verificar que é impossível construir jogadas com princípio meio e fim quando o adversário, consciente do que está a fazer, se atira com tudo, “para o osso” como se costuma dizer, com um intuito óbvio: Aleijar o colega de profissão ou, se isso não se verificar, pelo menos amedrontar a sua prestação. Enfim, a decência tem limites e o futebol português, neste momento, não tem nenhuma. É incrível como não existe um jogo em que um jogador benfiquista, ou dois, não saiam lesionados por causa da agressividade desmedida dos adversários que, talvez por não serem solidários com os colegas de profissão, mais não bastasse por também poderem estar sujeitos a ela, simplesmente não respeitam nada nem ninguém. Já nem falo da questão de perder tempo – isso é recorrente no futebol nacional e agora também no internacional (hoje o Nacional, amanhã o Benfica).

Por outro lado os comentadores da Sport TV também são indecentes. Esses senhores não olham a meios para atingir os seus fins pessoais, ou os fins das suas colunas de jornal. Simplesmente não percebo determinados comentários. Por exemplo, quando dizem: “Mérito do Nacional, obrigando o Benfica a mudar de estratégia 2 vezes durante o jogo”. Isto não é indecente? Esquecem-se eles que o Benfica foi obrigado a fazer duas substituições devido a lesão? Não foi nestes momentos em que o Benfica mudou a táctica? Só lhes posso dar razão nesse comentário se eles se referiam à minha anterior observação sobre o “mandar para o estaleiro” – nesse caso sim, mérito do Nacional. Mas eles não se ficam por aqui, aliás, eles com 10 minutos de jogo já estão a ver tudo – já sabem logo tudo! Eles devem ser os supra-sumos do futebol. Deve ser por isso que são comentadores… Acho que não é necessário acrescentar mais nada nesta observação.

pedro-henriques

(fonte Record)

Quanto ao Sr. Pedro Henriques, que – dizem – gosta de ver futebol “durinho”, poucas pausas, etc., parece que deve gostar antes de “futebol de placagem”, compactuando com carrinhos premeditados e autênticos muros, completamente inertes e que têm apenas um intuito – impedir o adversário de progredir a qualquer custo (ainda que isso lhe custe a integridade física), “mandando-o para o estaleiro” se assim tiver que ser. Lindo! Esse critério é do ano (e ele está no fim)! Claro, tenho que falar aqui do Golo do Benfica que foi invalidado por suposta mão na bola de Miguel Vítor! Verifiquei há pouco que o Sr. Pedro Henriques produziu as seguintes declarações:

Independentemente de se discutir se foi deliberado ou não, se foi intencional ou não, não tenho dúvidas em relação ao que vi no jogo, que é com a mão que ele inverte o sentido da trajectória da bola e a coloca nos pés do seu colega”.

Sr. Pedro Henriques, afinal o Sr. também é indecente! Se não conhece as regras, estude! Elas falam, no caso da mão da bola, em jogar a bola com as mãos ou os braços deliberadamente. Não falam em toques não deliberados que vão na direcção da baliza. Ou falam? Ou essa é um regra especial que só se aplica ao Benfica? Pergunto-lhe uma coisa: Na mesma situação, se fosse um jogador do Nacional que estivesse no lugar do Miguel Vítor, assinalava penalti? Ok, eu sei a sua resposta académica e imediata: SIM! Mas eu digo-lhe: NÃO! Não assinalava porque não é penalti por ser um toque involuntário! Uma coisa é errar, outra coisa é não assumir que se erra!

O Miguel Vítor discute uma bola no ar e cai desamparado. Perde totalmente a noção da posição da bola, tal como acontece em jogadas idênticas no meio campo do terreno. Entretanto a bola sobra na sua direcção e toca-lhe nas mãos. Quando ele finalmente se vira e se apercebe do que aconteceu, então o árbitro apita. Portanto, é virtualmente impossível que aquele toque seja intencional, ou deliberado (se assim preferirem).

Sim, o toque beneficia o Benfica porque a bola sobra para o Cardozo, mas as regras não falam em nada disso. Se a bola sobrasse para um jogador do Nacional então já não seria falta? Que critério é este? O critério da batata bufa? Não meus senhores – ou é um toque intencional, ou é um toque involuntário, isto é, ou o toque é deliberado, ou não é deliberado. Mais simples é impossível. Aliás, abrimos os jornais e mesmo os jornalistas mais parciais decidem no mesmo sentido – não existe qualquer falta. E para quem não lê jornais desportivos, acreditem: é raríssimo estarem todos de acordo em relação a um mesmo lance.

Enfim, o nosso futebol está assim. Começo a dar razão à estratégia sportinguista, reclama-se dos árbitros sempre que eles nos prejudicarem – quer se ganhe, quer se perca. Aliás, estratégia essa que tem produzido frutos. A do Porto também parece resultar, basta verificar o jogo anterior contra o Marítimo. Só o Benfica é que, na dúvida, sai sempre prejudicado. Chega do politicamente correcto. No futebol as coisas só funcionam à base de pressão – é triste mas é o que temos. Assim sendo, a indignação chega a todo o lado e lanço achas para a fogueira no meu blog mais nada.

Abraços.

Anúncios

15 Responses to “Benfica vs Nacional = Roubo de Igreja”


  1. 23 de Dezembro de 2008 às 19:20

    De facto concordo é um roubo de igreja a expulsao do jogador do nacional quando um membro da dream team se lembra de mergulhar para a piscina….

  2. 23 de Dezembro de 2008 às 20:54

    É por causa de coisas como estas que deixo de ver futebol português. Já cansa bastante.

  3. 23 de Dezembro de 2008 às 23:59

    Quanto a um certo comentário. Considera que o jogador do Nacional foi mal expulso? Essa do “mergulhar” deve ser relativa a mais uma daquelas placagens típicas, aquelas do “passa a bola, mas não passa o Homem”, isto é, do anti-jogo e que, felizmente, deu lugar a segundo amarelo (que até já podia ter sido mostrado mais cedo).

    Super Pop Limão – refiro-me à estratégia do medo.

    Abraços.

  4. 5 Raul Pinto
    24 de Dezembro de 2008 às 00:05

    “A do Porto também parece resultar, basta verificar o jogo anterior contra o Marítimo. Só o Benfica é que, na dúvida, sai sempre prejudicado.” Não percebi esta, será que se referia ao jogador do Marítimo que agrediu o Rolando e não viu qualquer cartão???

  5. 7 Pedro
    24 de Dezembro de 2008 às 00:54

    Realmente o 2º cartão ao gajo do Nacional foi exagerado, foi mais mergulho que outra coisa.

    Quanto à mão na bola, aceita-se, se fosse ao contrário aposto que todos vinham dizer que o árbitro agiu bem.

    Já agora que também se falou no jogo do Porto, a dualidade de critérios deixou muito a desejar. Sinceramente não vi tanta agressividade que justificassem a série de cartões amarelos aos jogadores do porto. Para não falar que em jogadas exactamente iguais o sr. Duarte Gomes marcava sempre a favor do Marítimo mas quando era do porto dava sempre a lei da vantagem.

    • 24 de Dezembro de 2008 às 01:37

      Pedro, obrigado pelo seu comentário.

      Não vejo como se pode o Porto queixar quando o árbitro se esquece de marcar dois penaltis que beneficiavam o Marítimo. Mas é como dizem: cada um puxa a brasa à sua sardinha,

      Quanto ao 2.º Cartão do jogador do Nacional ser merecido ou não, recomendo leitura dos jornais desportivos. Também se leva cartões por acumulação de amarelos. Além disso aquilo é falta clara – se fosse sobre o Hulk ou sobre o Cristian Rodriguez já não teria dúvidas quando à ilegalidade da entrada do jogador do Nacional.

      Quanto ao facto da suposta mão na bola pergunto – se na mesma situação fosse um jogador do Nacional, era penalti? Vou mais longe – Se se tratasse do FCP, ainda considerava mão na bola?

      abraço.

  6. 24 de Dezembro de 2008 às 12:30

    Somos todos padres de igrejas supostamente roubadas.
    Todos os 3 grandes são beneficiados os benfiquistas portistas e sportinguistas estão tão habituados a isso que já têm um visão tipo túnel em relação a isso.
    Mas no fundo acho que em Portugal se usa a arbitragem como desculpa para a falta de qualidade das equipas, um atirar areia para os olhos da congregação, para esconder a falta de andores e imagens no altar.
    E assim vai a gloria de Portugal. 😛

  7. 10 Phillippe
    26 de Dezembro de 2008 às 22:39

    Acho que mesmo depois do Portugal – Grécia do Euro 2004 não de falou tanto na comunicação social, em Blogs, forums, conversas de bar, de um jogo de futebol…
    O SLB joga que até mete medo! De facto sempre que vejo o maior clube do país a jogar até me dá arrepios, fico estonteado de tanto saber jogar. A sério… é mesmo demais!
    TRISTES!
    Onde foram perdidos mais +8 pontos em 12 jogos?!
    E a Taça de Portugal?
    A UEFA?
    O fracasso das vossas modalidades!
    E não me refiro só a este ano!
    Mas a culpa é do FCP…

    Bahhhhh, sois tristes!

  8. 12 Phillippe
    27 de Dezembro de 2008 às 00:02

    Ora, porque estamos a meio do campeonato!

  9. 27 de Dezembro de 2008 às 02:19

    O Benfica é sempre o coitado, não entendo…

    @Mário Martins
    O Benfica está à frente do Porto porque decerto é melhor 🙂 ou não?

  10. 28 de Dezembro de 2008 às 05:06

    em:
    http://sol.sapo.pt/blogs/xadrezismo/archive/2008/12/23/COLISEU–ROMANO–NO–PORTO–E–CIRCO–EM–LISBOA.aspx

    PORQUE É QUE NÃO FOI EXPULSO NENHUM DOS EXALTADOS NO TUNEL NO DRAGÃO??? CONTINUARÁ O APITO, A MANDAR???? VAI SER TUDO ABAFADO COMO SEMPRE????? QUAL SERÁ DESTA VEZ A “ILEGALIDADE” DESCOBERTA PARA ILIBAR OS PREVARICADORES???? AQUI, NÃO FORAM NECESSÁRIAS ESCUTAS…

  11. 15 Falso como Judas
    11 de Fevereiro de 2009 às 05:41

    Proponho que no próximo jogo na luz,em vez das frases “Dá-me a tua camisola”que cada um de nós leve uma frase escrita sobre a roubalheira no estádio do Ladrão.E uns mimos ao Senhor Proença tb.Vamos a isto?


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


Ubuntu 10.04

Ubuntu: For Desktops, Servers, Netbooks and in the cloud
Dezembro 2008
S T Q Q S S D
« Out   Jan »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Petição contra o Novo Acordo Ortográfico

manifestodefesalinguapoug5

Plágio!

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

Visitas

  • 428,354 visitantes

%d bloggers like this: