09
Set
08

Nova tentativa Fedora 9 (parte 3)

Não podia iniciar este post sem pedir desculpa pelo erro enorme que cometi nos dois anteriores posts. De facto, desde a release 7 que a distribuição se chama Fedora, só e apenas, sem “Core”, nem coisa alguma. O reparo foi indicado por um leitor, ao qual agradeço imenso. Como disse, estamos sempre a aprender e achei necessário começar este post com esta pequena introdução.

Hoje, pela manhã, comecei a explorar um pouco mais a “consola”, isto é, em que é que diverge o Fedora das outras distribuições no que concerne aos comandos da consola. Foi uma surpresa agradável verificar que não existem muitas diferenças. Claro está que o básico da consola é tendencialmente estático de distribuição para distribuição, o que não faria sentido de outra forma, mas ainda assim a adaptação é necessária em alguns pontos. Vejamos, o ubuntu tem o apt-get, o fedora tem o yum. Só um pequeno exemplo… Felizmente a forma como trabalham é igualmente muito semelhante. Para chamar os privilégios de administrador, em fedora, basta um “su -“. Enfim, é outro exemplo de um comando utilizado por todos no dia a dia e que pode variar de distribuição para distribuição (neste caso leva um ” -” à frente do “su”. Eu creio que aqueles que já utilizaram muitas distribuições percebem onde quero chegar. No fundo as coisas nunca divergem muito, mas existe sempre uma pequena diferença que nos pode dar dores de cabeça…

Não obstante, esta manhã concluí que durante a instalação da madrugada de ontem, talvez por distracção, não tinha utilizado as definições avançadas dos pacotes a instalar, o que significa que perdi muito do suporte português bem como a possibilidade de instalar o sistema completamente actualizado e com vários recursos de desenvolvimento de aplicações, bem como as sources. Isto é, em vez de instalar o fedora e depois actualizar no primeiro boot, queria antes adicionar antes um repositório dos updates na instalação e assim conseguir um sistema actualizado de raiz, o que significa que é mais “limpo”. Eu podia ter resolvido tudo na instalação que já havia realizado, mas não sou tão preguiçoso quanto isso e decidi avançar com uma nova instalação de raiz. Não é que perdesse nada de importante…

Fiz então o download de uma outra imagem ISO do fedora, mais concretamente o Fedora-9-i386-netinst.iso. Tirei-o do servidor darkstar. Este CD de instalação tem pouco mais de 100 megas, é óptimo para quem procura instalar a distribuição através da internet e não quer andar com 6 cd’s atrás, ou não tem leitor de dvd. Também é óptimo para quem precisa, como eu precisei, de instalar um sistema actualizado de raiz. A instalação iniciou em modo de texto questionando-me acerca da minha localização, língua e definição de teclado. Depois tive que indicar um servidor de onde o anaconda pudesse fazer o download dos pacotes. Decidi que do darkstar seria uma boa escolha, pelo que indiquei o seguinte endereço: http://darkstar.ist.utl.pt/fedora/releases/9/Fedora/i386/os/.

A instalação entrou então em modo gráfico e depois tudo correu como era suposto, tal como correria com o dvd ou com os cd’s, mas sem a parte de trocar de discos ou a infelicidade de uma gravação com erros. Não obstante, antes de partir para a instalação, desta vez fui mais cuidadoso ao escolher bem e com critério tudo aquilo que queria instalar, bem como o suporte linguístico. Ao mesmo tempo adicionei um novo repositório – o dos pacotes actualizados. É claro que escolhi também o repositório darkstar: http://darkstar.ist.utl.pt/fedora/updates/9/i386/.

Tudo correu como eu planei e, “out of the box” como muito gostam de dizer os nossos amigos norte-americanos, fiquei com o sistema completamente actualizado sem ter que passar por aquele processo de actualização demasiado moroso – tal como anteriormente havia referido – nem pelo download e instalação de pacotes desactualizados. Assim, com as coisas limpinhas, voltei a instalar as drivers necessárias.

Bem, acho que esta vai ser a minha nova distribuição durante uns longos meses. Cá estarei para dar mais notícias!

Abraços.

Anúncios

2 Responses to “Nova tentativa Fedora 9 (parte 3)”


  1. 10 de Setembro de 2008 às 01:58

    Só para que conste o Fedora poderá ter o “apt” assim como o “sudo”.
    Como andas a explorar não vou dizer mais nada…

    Faço votos para que te dês bem com o Fedora, a minha distro Linux preferida.

    @braço.

  2. 10 de Setembro de 2008 às 13:17

    jocaferro, obrigado pelo comentário!

    Boa notícia essa, vou já estudar essa dica!

    Abraço.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


Ubuntu 10.04

Ubuntu: For Desktops, Servers, Netbooks and in the cloud
Setembro 2008
S T Q Q S S D
« Ago   Out »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Petição contra o Novo Acordo Ortográfico

manifestodefesalinguapoug5

Plágio!

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

Visitas

  • 426,995 visitantes

%d bloggers like this: