26
Jun
08

Joss Stone encoraja a partilha de música!

https://i0.wp.com/images.starpulse.com/Photos/pv/Joss%20Stone-22.jpg

Joss Stone, numa entrevista recente, mostrou a sua opinião acerca da partilha de música na internet (e não da pirataria, como erroneamente se diz por aí), a que muitos chamam pirataria  chegando a afirmar que “A música deve ser partilhada!“. Creio que a própria cantora Joss Stone, enquanto falava, confundiu os dois conceitos quando interrogada acerca do que pensava da pirataria, quando na realidade ela se estava a querer referir à partilha de música.

Durante as suas palavras foi mais longe, chegando a afirmar que a única coisa que não gosta acerca do mundo da música é o negócio que lhe está associado (daí que eu continue a afirmar que ela não se estava a querer referir à pirataria, uma vez que o negócio tanto pode ser lícito como ilícito – refiro-me à venda de cópias tiradas da Internet que, isso sim, é pirataria).

“Não há problema se uma pessoa a compra, a grava, a partilha com os amigos, não me importo. Não me interessa como a ouvem desde que a ouçam. Desde que venham ao meu espectáculo, e passem um bom bocado a assistir ao concerto ao vivo está tudo bem. Não me importo. Fico contente por a ouvirem”

Terminou afirmando que os músicos que fazem autêntica perseguição a quem faz downloads da internet foram submetidos a uma “lavagem cerebral” por parte das editoras discográficas!

fonte


3 Responses to “Joss Stone encoraja a partilha de música!”


  1. 27 de Junho de 2008 às 11:01

    A editora vai lhe cair encima com essas declarações. Concordo com ela mas não totalmente. Acho que a música se estragou e perdeu grande parte da mística apartir do momento que a internet se meteu a meio e tudo deixou de ter valor quando se pode ter gratuito (gamado, copiado, descarregado, etc).
    Eu compreendo a ideia dela mas então porque ela e muitos outros não decidem desistir de ter uma editora e passarem a disponibilizar a música que fazem apartir dos seus próprios sites? Pois é… deixavam de ter dinheiro para comer. É que se o grosso do que ganham são os concertos… ao não terem a máquina promotora que é a editora, ninguém os conhecia, logo ninguém aparecia nos concertos, logo não fazia dinheiro…

  2. 27 de Junho de 2008 às 13:56

    Obrigado pelo seu comentário!

    Não conheço muito desse mundo das discográficas, mas posso-lhe garantir que nunca conheci uma banda por intermédio de uma campanha de alguma editora discográfica.
    Aliás, nos dias que correm, estou tentado em dizer que tudo aquilo que conheço é por intermédio da MTV ou da VH1, entre muitos outros canais cabo de música, bem como pelo TOP+.
    As discográficas, no meu entender, limitam-se a colocar os discos à venda, mas a esmagadora maioria das pessoas não compra discos sem conhecer, nem faz hábito da sua vida comprar música a menos que tenha ouvido na rádio, ou visto na TV, ou visto e ouvido em outro media. Eu sei que as discográficas têm a sua mão ao levar muitas bandas para esses media, mas na grande maioria das vezes a descoberta é feita por pessoas que trabalham nessas rádios, nessas TV’s e só muito mais tarde as discográficas entram em jogo para investirem na gravação e edição do CD -> por recomendação desses mesmo media. O que, creio eu e assumindo a possibilidade de estar a dizer asneira, faz das discográficas uma empresa produtora e vendedora de discos e pouco mais.

    Vou mais longe, sei por fonte segura que as pessoas que vivem do negócio da música reconhecem hoje o poder de lugares como o “MySpace” para se encontrar grandes talentos do mundo da música. Vocês pensam que as discográficas perdem o seu tempo a procurar artistas? Estão completamente enganados, já aqueles senhores que trabalham para esses media de que falei fazem disso a sua vida porque eles são os verdadeiros promotores da boa música que logo se vêm ultrapassados quando as discográficas entram em acção. Estas são, e digo-o sem rodeios, autênticas oportunistas e sanguessugas e, muitas vezes, por motivos económicos e comerciais (nada mais) influenciam o resultado de um determinado disco e as faixas que o compõem… Isso sim demonstra bem o que realmente são as discográficas.

    Abraços e disponha sempre.

  3. 28 de Agosto de 2008 às 00:56

    pois talvez tenha razão…


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


Ubuntu 10.04

Ubuntu: For Desktops, Servers, Netbooks and in the cloud
Junho 2008
M T W T F S S
« Maio   Jul »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Petição contra o Novo Acordo Ortográfico

manifestodefesalinguapoug5

RSS O que dizem os Geeks

  • Ocorreu um erro; é provável que o feed esteja indisponível. Tente novamente mais tarde.

Plágio!

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

Visitas

  • 420,855 visitantes

%d bloggers like this: